Abertura do #JPN2018 foi marcada por amor e compaixão pelas nações

Milhares de jovens de todas as partes se reuniram para receber instruções de Deus na abertura da 11º Edição dos Jovens para as Nações, nesta quinta-feira (19), na Igreja Verbo da Vida Sede em Campina Grande – PB. As caravanas chegaram entusiasmadas e com muita expectativa acerca do mover que acontecerá durante esses dias.

O evento que completa 10 anos agora em 2018, teve inicio com a intercessão dos jovens meia hora antes do culto através do movimento Ore JPN, na liderança de Yago Calado. Grupos se reuniram com o propósito de orar pela nossa nação. O Brasil foi coberto em oração para um novo tempo, regado à paz, sabedoria, inspiração e justiça vindas do céu.

Com louvores como “Graça”, “Identificação” e “Que amor é esse”, o projeto Reino ministrou canções em ritmo regional, unindo adoração à cultura nordestina, deixando os jovens ainda mais animados e mergulhados em uma atmosfera de muita alegria.

Abrindo oficialmente o culto, o Pr. Noberto Cunha falou sobre a excelência do Espírito Santo atuando nas nossas vidas e declarou que estando neste lugar os jovens serão verdadeiros “desmanchadores das causas do diabo”. E afirmou que “Ficar a deriva de outras coisas pode ser perigoso, mas ficar a deriva da vontade de Deus nos levará a lugares que nunca vimos ou imaginamos”. Em seguida ele convidou Klycia Gaugard para conduzir a mensagem da noite.

Klycia iniciou sua ministração contando que ao orar pelo JPN lembrou-se do  Maior Cajueiro do Mundo, localizado em Natal-RN. O Espírito a conduziu para João 15.5 em que Jesus afirma: “Eu sou a videira, vós os ramos”. Ela falou: “Vocês serão como ramos com anomalia, com o poder de expansão para alcançar pessoas e nações, expandindo cada vez mais o reino de Deus”.

Continuou com uma palavra impactante que fala sobre o amor do tipo de Deus: “Se eu tenho o mesmo DNA de Deus eu sou amor. Se somos amor e temos o DNA de Deus, devemos amar como Ele. Porque o amor do tipo de Deus é totalmente diferente da forma como aprendemos a amar ao longo da vida nos nossos relacionamentos. Precisamos aprender a amar as pessoas como Cristo nos amou”.

Leia Trechos da mensagem:

“O amor precisa ser dispensado para as Nações, elas estão com urgência, clamando!”

 “ Precisamos “ligar o interruptor” do amor aprendendo a fazer como Jesus fazia, através da compaixão. Não importando o cansaço, a fome ou a situação, mas nos colocando no lugar de sermos amor para as pessoas e lembrar que podemos ser a reposta para a vida delas. Não nos esquecendo que devemos ser resposta também na nossa casa, para a nossa família”.

 “É responsabilidade minha e sua não deixar que as pessoas sofram, porque existe uma palavra de fé e amor que pode mudar tudo isso!”

“Deus amou o chato, Deus amou o ladrão, Deus amou o estuprador. Ele amou a todos. Jesus demonstrou esse amor aqui na Terra com o leproso… eu e você precisamos também manifestar esse amor do tipo de Deus”.

Klycia encerrou enfatizando a mensagem da noite sobre a importância das vidas: “Deus é amor e nós somos a extensão dEle. As nações precisam de compaixão. Vamos ligar o interruptor do amor!”.

 

*Fonte: Site da Igreja Verbo da Vida em Campina Grande-PB.

Deixe uma resposta