Conheça Érica Leite – Jovem em uma nação

Olá Jpn’s, como vocês estão?

É um prazer te receber por aqui!

Como você já sabe, o “Jovens Para as Nações” é um ajuntamento de jovens sedentos por mais de Deus, que desejam ardentemente mostrar Jesus ao mundo. Jovens de todo o Brasil já foram e são impactados pela visão do evento. Uma dessas jovens é Érica Leite. Érica é natural do Mato Grosso e veio para Campina Grande através de uma direção de Deus. Estudou nas escolas de Ministros e Missões Mundiais e serviu na Igreja Verbo da Vida Sede. Ela participou do JPN e hoje está no Camboja. Confira a entrevista abaixo e conheça um pouco da história de uma jovem em uma nação.

Érica com crianças da escola primária no intervalo das aulas

Érica com crianças da escola primária no intervalo das aulas

JPN – Érica, como uma jovem que já veio para o JPN antes de ir para uma nação, como foi para você participar do evento?

Érica Leite – Dentro de mim sempre houve uma nota de que um dia eu teria o privilégio de servir a Deus em outra nação. O JPN é maravilhoso, surpreendente, um nunca é igual ao outro. Ouvir missionários compartilhando suas experiências no campo, jovens que estão cumprindo seu chamado com entusiasmo, estar totalmente inserido nesse ambiente relacionado a missões de um modo geral, traz renovo e fervor, aquecendo o chamado de Deus nas nossas vidas. Eu super recomendo!

JPN – Qual experiência foi mais marcante para você no JPN?

Érica Leite – Desde que me mudei para Campina Grande, em 2010, sempre trabalhei no JPN e isso foi trazendo aos poucos mais entendimento e maturidade sobre ser missionário, ou seja, cumprir sua missão onde quer que você esteja. A experiência mais marcante foi o serviço em si. Fazer TUDO, tudo mesmo, qualquer coisa, como para Deus e não para homens, porque ministério nada mais é do que servir aos outros. “Servir só para si é não servir para nada.” (Voltaire)

JPN – Depois de participar do JPN e estar em uma nação, como é para você estar pisando em algo que você já havia possuído antes?

Érica Leite – Às vezes me pego pensando: Cara! Tô na Ásia, que loucura! Tem horas que nem eu acredito que estou vivendo tudo isso. Eu sabia em meu espírito que um dia Ele iria me levar ao campo missionário fora do Brasil, mas primeiro foi necessário tratar várias coisas no meu caráter. Eu me submeti ao tratamento e entreguei meu TUDO para Ele, me disponibilizando a ir onde Ele quisesse me enviar e aqui estou! É maravilhoso ter a certeza de que estou no centro da vontade Dele, no lugar certo e na hora certa, vendo mais uma promessa se cumprir.

Erica ensaiando uma música sobre Jesus com as crianças da primeira série

Erica ensaiando uma música sobre Jesus com as crianças da primeira série

JPN – Como Deus tratou no seu coração sobre o Camboja? Conte-nos o seu testemunho.

Érica Leite – Na verdade, nunca tive um chamado específico para o Camboja nem para qualquer outro lugar. Eu acredito que haja diferentes tipos de chamado. Algumas pessoas recebem de Deus um lugar específico, outras não. Apenas me abri para fazer a vontade Dele e ir para onde Ele me enviasse. Na época eu estava fazendo a ETED (Escola de Treinamento e Discipulado) na JOCUM Recife, quando a Agência de Missões entrou em contato comigo. A missionária Jussara estava precisando de auxílio no Camboja e eu me encaixava no perfil da pessoa que ela vinha buscando. Como eu estava focada em outra missão, me preparando para o período prático da ETED que seria no Panamá, eles sugeriram que eu permanecesse orando pelo Camboja e buscando orientação de Deus. Fiquei muito feliz com a proposta e logo de cara senti muita paz. O Espírito Santo foi confirmando de diversas formas e quando voltei para Campina Grande, já comecei a me preparar para o próximo passo: Camboja!

JPN – Como foi a sua preparação para ir para o Camboja?

Érica Leite – Fiz Rhema em Campo Grande – MS e Escola de Ministros e de Missões em Campina Grande. Totalizando 4 anos de muito estudo, porém de pouca prática. Mas Deus me livrou de mim mesma e após cair na real, decidi viver uma vida totalmente rendida a Ele. Fui monitora na Escola de Missões por um tempo e depois fui para a JOCUM cursar a ETED. Também servi como obreira na JOCUM na área de tradução do curso Crianças em Risco. Desde que me desprendi da minha vontade para fazer a Dele, tudo tem fluído com muita naturalidade e as portas tem se aberto a fim de que eu cumpra o chamado Dele para a minha vida.

JPN – Qual conselho você dá para jovens que sonham em ir à uma nação?

Érica Leite – Não se preocupe! Não fique ansioso! O importante não é chegar lá, mas como você vai estar quando chegar lá! Às vezes queremos fazer tudo na nossa própria força e acabamos nos atrapalhando. Você não precisa ter influência, nem indicação, porque se foi realmente Deus quem te chamou, as coisas vão acontecer no tempo certo. Ele é o maior interessado em que tudo funcione bem. Deus não vai te jogar no campo missionário sem que você esteja preparado. Não perca nenhuma oportunidade de aprender, de ser treinado, de adquirir experiências e bagagem. Também não perca nenhuma oportunidade de morrer. Isso mesmo… de morrer! Provavelmente esse não será considerado um conselho tão atrativo, mas não posso ignora-lo, pois para mim é o principal. Dietrich Bonhoeffer disse “Quando Cristo chama um homem, ele faz a seguinte oferta: Venha e morra.” Se você não está disposto a morrer não está apto para o campo missionário, seja ele qual for e onde for.

Érica e a missionária Jussara com parte da equipe da Missione Possibile

Érica e a missionária Jussara com parte da equipe da Missione Possibile

Em breve, vamos compartilhar outros testemunhos que vão te inspirar a estar no Jovens Para as Nações 2016.

Até mais!

One Comments

  • Leticia 06 / 07 / 2016 Reply

    Erica, te admiro tanto, vc é tão especial para Deus. Obrigada por sua amizade. Somos irmãs em Cristo Jesus.

Deixe uma resposta